--- Prêmio Angelo Agostini ---

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

DOSSIÊ ZÉ DE AURIM - Parte 2!!

Com vocês, o Zé de Aurim original!!
("Panelada boa só presta se
tiver com cheiro de biquini usado!!")
 A LENDA VIDA
          Zé de Aurim só não é um personagem 100% FAKE porque é baseado em um amigo de infância que não fica devendo aos quadrinhos.
"José de Aurim Monteiro de alguma coisa...", como ele mesmo define, é um camarada humilde, despojado, boêmio e folgado nas horas mais inusitadas, como tantos outros que nasceram no Parque Manibura, bairro semi-ecológico da parte sudeste de Fortaleza. Pois bem! Zé de Aurim é desses que a galera adota simplesmente como o "mascote da turma" só por conta do seu lado irônico e nem um pouco preocupado com as injustiças do mundo! Se tiver o que beber, ele bebe. Se tiver como dançar, ele dança. Aliás, Aurim não tem tempo pra se preocupar, só pra frescar. E frescar muito é seu maior divertimento.
        A primeira vez que o retratei foi por pura desopilação em uma das páginas do Jornal O POVO. O ano era 2002. De imediato, O Parque Manibura inteiro vibrou e daí pra conquistar a cidade foi um pulo. Zé de Aurim ao poucos se tornou capa de vários fanzines, assuntos em universidades, celebridade fashion, xodó de muitas gatas e um incrível ícone da literatura bagaceira, como ficou 100% registrado em uma entrevista em 2004 para a antiga Revista Singular, do jornalista Eliezer Rodrigues.
          Pergunte numa esquina qualquer da capital de Fortaleza/CE quem
é o Zé de Aurim e o mínimo que te contarão é alguma presepada que
ele aprontou nos quadrinhos do Jornal O POVO ou na até vida real.
Pode ser nas baladas, no estádio, no Mercado Central ou ali pelo
Parque Manibura, bairro onde ele viveu toda a infância ao lado
do Guabiras e de outros moleques.
Uma história real: Quando o Luís Henrique nasceu, a galera inteira do bairro
foi visitar o rebento do Guabiras, e no meio da fuzarca estava o Zé de Aurim.
Quando a sogra do cartunista viu a figura, imediatamente soltou.
— Arriégua! Eu já vi tudo que é marmota daquele Parque Manibura,
mas esse daí bateu o recorde.
O que o Zé de Aurim respondeu?
— E a senhora? Tira essa máscara, monstrinho!!!
Além disso, ele foi o último a ir embora, mijou nas plantas da sogra
e ainda levou feijoada pra casa. KKK...
Zé de Aurim já foi interpretado em
muitos fanzines. De 2004 a 2014.


Aurim é TOP em tudo! Aurim é único! Aurim é fuoda!
         Porém, o verdadeiro motivo destas mal traçadas tem haver primeiro com a minha integridade. Tudo porque ultimamente
de Aurim tem sido motivo de várias especulações do tipo:
— Nossa! Ele tem algum parentesco com o Predador do
Schwarzenegger?
— Ele é o "Drak" do filme "Inimigo Meu"?
— Verdade que ele é uma cópia decadente do Carlito Tevez?
— Você se inspirou no site Mundo Canibal?
Mundo Canibal? KKK...
Então, aqui estou, apresentando mais profundamente este nobre indivíduo... Zé de Aurim realmente existe, isso é fato! Já bebeu todas, já azucrinou muitas gatinhas, peitou autoridades, derrubou governos, implantou a ditadura da cachaça, vomitou no trem, mijou na praia, ENFIM, fez o diabo na Copa desse mundo e do mundo da Lua. Para o Guabiras ele é melhor do que Mickey Mouse indo e voltando.
Zé de Aurim feito de massinha de modelar
em 2008
Aliás, na última vez em que me encontrei com o próprio Zé de Aurim (após uma insistente brecha em sua apertada agenda)
perguntei o que ele achava dessa especulação toda:
Resposta do mesmo:
— Foda-se! Zé de Aurim não chupa,
Zé de Aurim só escarra que nem o Bob Cuspe!

E o resto é lenda!
Uma das primeiras tirinhas do Zé de Aurim
publicada no Jornal O POVO

Nenhum comentário:

Postar um comentário