--- Prêmio Angelo Agostini ---

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Som na Caixa - 003

Asher D & Daddy Freddy são os principais responsáveis pela popularização
do termo Raggamuffin no Brasil. Uma mistura do ragga, ritmo da Jamaica,
com a batidas do rap de NY (leia-se ragamãrfim). Mais ou menos algo que
as Rihannas e as Jennifers Lopes da vida andam fazendo.

Só que era 1987 quando o lado americano ainda endurecia o casco. Mas nem
por isso AD & DF deixaram de criar o maior clássico da dupla, sucesso esse que leva o mesmo
nome do disco. Pelo contrário, Raggamuffin Hip-Hop estourou pelo país inteiro, ainda
mais quando coisas como Run DMC, Beastie Boys e Mantronix caiam por aqui de paraquedas.
Se você tem mais de 30 anos, com certeza já ouviu essa faixa em alguma rádio na época,
porém com um apelido mais exótico:  “Melô da Macumba 4”.

Enfim. Além dela,”Brutality”, “Don't Stop, Do It” e a excelentíssima “Posse Rock e More”
eram indispensáveis nos bailes funks dos anos 1980 e 1990. Essa última, tem o triplo
de velocidade de qualquer coisa já criada pelo Eminem. Rap velocidade dos bons!

Aliás. O próprio Eminem deve ter ouvido muito Asher D & Daddy Freddy antes mesmo
de pensar em cantar rap. Mas faz parte.Afinal, na impressionante história do HIP HOP,
quem teve juízo sempre copiou os bons. Experimente!

BAIXE AQUI


















Outros artistas que se inspiraram em Asher D & Daddy Freddy:


DJ Shadow - 3 freaks
ano: 1996
O mestre dos mestres dos DJs vez por outra
empresta seus macetes para construir mais um
rap e salvar a humanidade. E alguns deles
não tem como negar o parentesco.
PRÉVIA: migre.me/k5Hlp


 Missy Elliot - Work It
ano: 2002
A musa do HIP HOP nos anos 2000 também
tem várias firulinhas que remetem a Asher D &
Daddy Freddy. E nem precisa prestar tanta atenção.

PRÉVIA: migre.me/k5He8


Nenhum comentário:

Postar um comentário