--- Prêmio Angelo Agostini ---

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

BENIHANA - A fenomenal arma biológica do Rock Cearense!!

Lembro muito bem quando chegava o ápice do saudoso festival A Morte do Capitalismo.
Eram 4 horas da tarde no Centro da cidade de Fortaleza/CE.
1º de maio de 2002, dia do Trabalho!
Sol troando na Praça do Ferreira. Lojas e escritórios se preparando pra fechar.
Idosos trombando no meio de estudantes trombando no meio de ambulantes.

De repente, toda a atenção era voltada pras batidas do palco
improvisado no meio da praça: Era a Benihana na área, filhote!

A banda durou de 1997 a 2007. Ou seja, bem na época em
que a cena roqueira de Fortaleza atingia o auge da sua história.

Desigualdade social, 500 anos de descobrimento, preconceito,
curtição, birita e violência nas batidas do rap, do rock, do psicodelia,
do hardcore e do ragga. Não é a toa que era considerada por muitos
como a "Planet Hemp do Ceará". Bom demais da conta!

Dois vocais altamente instigados berrando clássicos como
"bala de Borracha", "Tentação", "Olhando Torto" e a genial "Osama Bin Laden".
Uma paródia-conspiração cheia de altos e baixos capaz de estrondar qualquer ambiente.

Até mesmo uma praça lotada em pleno feriado nacional em uma época tão querida que,
infelizmente, não fazem mais igual nos dias de hoje!



Nenhum comentário:

Postar um comentário